sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Séries


À uns meses andei a procurar o nome desta série e não dava com ela, por um mero acaso num forum veio à baila por causa da musica, que é uma das duas coisas que me recordo, a outra é o final. Em que o beruça é assassinado pelo policia pelas costas :| ele não contava com aquela...
Pelos menos tinha para aí uns 10 anos e é oque me lembro, mas posso estar enganado.



terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Watts

Não, não é nenhum termo novo dos internautas, é só um programa semanal que passa na Eurosport, que reúne os melhores e piores momentos (mais o último) do desporto e com umas músicas animadas a condizer com o que se vê, fica aqui o melhor de Londres 2012.
 
 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Sempre a aprender

Descobri uma nova, como, nas lojas de roupa.
Agora tem-se até ao dia 27 ou 28 de dezembro para trocas, não pode ser depois e isto porquê, porque as senhoras dona chiques, compravam roupa nova nesta altura, (com o tal talão de devolução que dantes ia até 6 ou 7 de Janeiro), e depois "ah e tal não gosto deixa lá ir trocar" e usavam uma roupa no natal e outra na passagem de ano, são ou não são espertas. como dizia o scolari e o burro sou eu.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Imagens da minha terra


Alguém da nossa praça blogosférica, já foi muito feliz aqui (como diria o Malato), alguém adivinha?

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A arte de saber pôr veneno


Neste caso nutella no pão, nas compras no Toy'sR'us, os meus olhos fixaram-se na embalagem mitica de nutella e tive de comprar e devorar...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Recebi um selinho

Uma novidade bloguistica para mim, dada pela "Lily", que com isso sou agora obrigado a repostar isto e descrever algo sobre mim, não sei se agradeço ;), mas vindo de quem foi, percebi a mensagem e vou então passar também.


Quem é que mais admiras e porquê?

Mais ou menos o cliché do costume mas, meu pai e minha mãe pelos imensos valores que me passaram como humanismo, solidariedade, amor, afectos, ajudar o próximo e também a minha avó paterna, que foi uma guerreira ainda o é, mas numa fase diferente da sua vida (infelizmente terminal), também me passou valores que considero muito bons e positivos, só não fiquei com o ser pontual, continuo a atrasar-me 2 ou 3 minutos para tudo, bem que tentou mas não conseguiu, faz parte do gene.

Porque é que decidiste criar o blogue? Sentes que mudaste desde então?

Criei o blog pelo gozo, já tinha criado um outro em 2004 ou 2005, mas desisti e fiz agora este para ir postando umas banalidades, melhorar a escrita, desabafar...
Acho que não mudei, a minha escrita ainda é horrivel, conheci blogues interessantes, pessoas interessantes, tenho-me divertido deste lado do monitor e espero assim continuar.


Uma vez que te foi oferecido, tens de passá-lo a quatro blogues que aches admiráveis - não pode ser simplesmente levado.


Eu vou passar para:

Mam'Zelle Moustache
Homem sem Blog

Maria Misteriosa
Morango Azul

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Músicas



A partir dos meus 15 anos, um grande amigo meu, deu-me a ouvir isto (Beastie Boys) e a partir desse momento cresceu um amor por essa banda, que não desgrudou. Tem um elemento fundamental para eu gostar dela, num album todas as musicas são muito boas, não à cá "forward's", é "play" na 1ª até à última.

A mais conhecida deve ser esta:


Não é a minha favorita mas é muito boa mesmo. E esta tamém é tres jolie.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Burlar turistas

Não é aviso nenhum para a malta que anda de eléctricos e afins, é só um programa do National Geographic que se chama Burlar turistas e consiste num jovem que anda a percorrer alguns países, como o Brasil, Espanha, Argentina, Tailandia, Marrocos... será que vem aqui ao burgo ou nem por isso.
Grandes golpadas, dinheiro falso distribuído pela policia, jóias falsas, mulheres que fingiam gostar dos homens para depois pôr uns soporíferos.
Depois de ver aviões a cair, agora ver isto dá mesmo vontade de ir para o estrangeiro, nah...
Cá é igual, bem a parte do dinheiro falso ser dado pela policia desconfia que cá ainda não tenha chegado a isso, mas tendo em conta os casos de corrupção da policia de trânsito. 

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Estes últimos 120 dias têm sido outra coisa...




Fez 120 dias ontem, aliás, vai ser todos os dias outra coisa... o "Repórter" Luís Franco-Bastos vai estar diariamente nos locais mais inesperados (e, às vezes, nos mais esperados) e sempre com os convidados mais surpreendentes. 
Este "cromo" que apareceu através dum concurso da 3, que era os cómicos de garagem e saiu vencedor tinha como objectivo fazer "ouvir" os comediantes portugueses que estavam no "underground" e saírem assim da toca, o Luís faz excelentes imitações, tem actuado pelo país e à vários vídeos no youtube onde se pode ver as suas actuações. Tem evoluído e cada vez com mais vozes (mais de 40 segundo o próprio), adoro ouvir, comparado com outros programas da manhã do género este é o melhor, pois todos os dias é bom (minha classificação mínima), já a rapaziada da Comercial, tem bons programas, mas também tem dias.


Ouvir aqui:

Ou aqui:

Em directo na Ant3na... "Outra Coisa"!
Luís Franco-Bastos está na 3!
Luís Franco-Bastos de 2ª a 6ªfeira na Antena 3!
Ouve às 7h15(repetição), 8h20 e 15h40(repetição)!


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Comentários

Aos poucos fui-me desabituando de ler os comentários do Sapo e até as noticias, vou para ver os cartoons do cartoonista Henrique, que são sempre deliciosos e o meu e-mail, de resto desisti e tenho conseguido resistir à tentação.
Os comentários políticos era do piorio, os do futebol completamente escabrosos e outros assuntos eram em média maus...
As noticias, não ligavam com os títulos e às vezes dentro da própria noticia era contraditória e o meu mundo é mais feliz, pronto é um exagero, mas que parei de regredir isso parei.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Jon Stewart Português


Adoro o Jon Stewart pela frontalidade, humor, cinismo, garra, humildade e outros atributos jornalísticos  é óbvio que deve ter uma grande equipa atrás dele, mas este é o homem que dá a cara muitas vezes contra os Republicanos e contra a Fox (uma espécie de TVi, Correio da Manhã, 24 horas este jornal já extinto e Crime todos juntos, mais uma classe de jornalistas que deixa muito a desejar, do mais hipócrita que existe, tirando uma ou outra excepção que o Jon até faz a amabilidade de convidar a lá ir).
Abre os olhos, ou pelo menos ajuda a abrir aos Americanos que querem ver e é um grande lápis azul às borradas dos políticos.
Ganhou 3 ou 4 Emmy's este ano e já ganha 1 à 8 anos consecutivos, diz algo sobre a qualidade do programa.


Em Portugal o mais próximo foi isto, mas para mim foi espectacular, a pôr o dedo na ferida e a fazer-me rir o programa inteiro, pôs Portugal a falar dos problemas aqui passadas e a repetir as piadas ali ditas. Para mim um programa deste aqui e teriam-me agarrado à TV, pois que enquanto passa o telejornal por cá, estou a ver o Jon na Sic Noticias que acho bem mais interessante e enriquecedor.

Fica aqui um excerto:


quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Passos escuta...

O povo...

É impressão minha ou os estivadores, devem todos pertencer a claques e afins, mas posso ser só eu que ando mais distraído. Aquelas músicas e tal, enfim coincidências por certo.

Remembrance Day, Lest we forget



Ao dia 11, do 11º mês, da 11ª hora (este último é um mito bem lançado), acabava assim o 1º conflito mundial (quase mundial mas pronto), em que Portugal teve a sua participação com o Corpo Expedicionário Português e teve cerca de 7000 baixas.
É amplamente divulgado nos países da Commonwealth. Portugal que participou e teve mortos e lutou pela liberdade e contra o jugo Alemão, não faz o mesmo porquê?

Os jornalistas da Sky e outras televisões no dia 11 e penso que até alguns dias antes (julgo o ano passado ter sido assim) têm sempre a papoila vermelha...

Por mim, o meu obrigado aos que ficaram estropiados ou morreram a lutar pela minha liberdade e a falta que nos fazem cá hoje, o meu muito obrigado.

In Flanders Fields (poema dedicado aos que morreram na Flandres)

In Flanders fields the poppies blow
      Between the crosses, row on row,
   That mark our place; and in the sky
   The larks, still bravely singing, fly
Scarce heard amid the guns below.

We are the Dead. Short days ago
We lived, felt dawn, saw sunset glow,
   Loved and were loved, and now we lie
         In Flanders fields.

Take up our quarrel with the foe:
To you from failing hands we throw
   The torch; be yours to hold it high.
   If ye break faith with us who die
We shall not sleep, though poppies grow
         In Flanders fields.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O nosso mês


Com o nosso refiro-me a Movember, uma mistura entre November e Moustache, que serve para lembrar algumas doenças só masculinas como o cancro da próstata.
Mais info aqui.

E não, não é nenhuma indirecta a nenhuma bloger com mais de 25000 visitas.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

As mulheres e o sexo.. e os homens e o sexo...



Depois de ver um tópico da S* (mais, mais e mais) e aquelas caras me parecerem familiares com um video que tinha visto, cá está o video e a resposta do Unas. Não sei se dá para levar a sério qualquer um deles ou não, mas é de rir com o Unas e com o as meninas também.


Mais um mito urbano...

Falou-se em tempos idos de um outro mito urbano que contemplava a estrela (de)cadente, XPTO, supra-sumo da Endemol, mete-nojo, croma... prontos fico por aqui antes que descambe, o mito era sobre a Senhora estar com um apetite voraz e querer uma deste tamanho, deste é assim para o grande leia-se...
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Afinal era verdade e descobri um video onde a senhora proferiu tais palavras...




terça-feira, 30 de outubro de 2012

Mitos urbanos

Lendas urbanas, mitos urbanos ou lendas contemporâneas são histórias do fantástico ou sensacionalista, amplamente divulgadas seja pelo boca-a-boca, e-mails e que constituem um tipo de folclore moderno. São frequentemente narradas como sendo fatos acontecidos a um "amigo de um amigo" ou de conhecimento público.
Todos nós já ouvimos muitos, alguns muito antigos mas por norma é por motivos financeiros tais como o Monstro do Lago Ness, ou que a Grande Muralha da China, alvo de uma lenda urbana que diz que é possível ver a olho nu a Grande Muralha d China a partir da Lua, os filmes snuff (com Hollywood a produzir o 8mm).

Os mais corriqueiros serão:
- Urina de rato nas latas mata
- Os chineses não morrem
- Mamas explosivas (não há uma relação de causa-efeito entre silicone e despressurização)
- “Ligue para o 112, acabamos de lhe tirar um rim”
- Carlos Paião foi enterrado vivo
- Os ratos gigantes de Mafra
- McMinhoca Deluxe ou Big McMinhoca? (hamburgers feitos de minhoca, nunca tinha ouvido falar deste, no Barreiro ouvi dum Mc que serviram num hamburger estava uma unha de rato. Bolas, como é que sabiam logo que era de rato e não de outro animal?)
- Há sida nos telefones? (Nos idos anos 90, a história de rapariga que se sentou numa cadeira de cinema e picou-se numa agulha com o papel: “Bem-vindo ao mundo real. Agora tens sida”)
- Ricky Martin no armário (O boato dizia que a jovem terá colocado foie gras nas partes íntimas e enquanto o cão a lambia, Ricky Martin via tudo do armário. Ela foi apanhada em flagrante pela produção e semanas depois do escândalo suicidou-se. O boato não se ficou por Espanha mas não passa disso mesmo.)
Disclaimer Aproveito para a piada fácil, o Ricky lá saiu do armário e confessou tudo, não sobre a rapariga mas sobre a sua pessoa.
- Tatuagens do He-Man têm LSD
- Lojas chinesas serviam para tráfico de órgãos de humanos e que raptavam inclusive nas lojas
- Mito: boca de palhaço em mulheres incautas (Pelo Carnaval, duas jovens universitárias foram abordadas por um grupo de rapazes no Bairro Alto com a pergunta: "Morte, violação ou boca de palhaço?" Acharam que era brincadeira carnavalesca e responderam 'boca de palhaço'. Foram esfaqueadas da boca às orelhas. O e-mail, terminava dizendo que a história já se tinha passado mais do que uma vez e era estranho não ter sido divulgada nos media, pedindo para se alertar toda a gente. Vinha assinado por uma jornalista e tinha um telefone.)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Força Mulher


Visto que não posso ajudar de outra forma (acho), fica aqui uma demonstração de amizade e que te corra tudo pelo melhor.

FORÇA

A nova piada

Dantes todos gozavam com os Delfins, agora é com o Sporting.

Realmente é tão mau que até dá pena. O Sporting leia-se e nem sou do clube.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Werther's Original

Fui às bombas de combustível e que numa táctica agressiva de marketing, que se baseia somente em estar visível, não resisti e pimbas toca a adoçar a boca e estômago dos meus 2 amores, a grande adorou e a piquena só adorou o 1º, o 2º nem por isso, não se consegue agradar a gregos e a troianos.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Intromissão ou zelo?

A partir de quando é que é intromissão ou zelo?

Será que temos o direito de bisbilhotar a vida "privada" do outro, sendo que enquanto casal, pode haver isso? Sim ou não? Ou haverá nim's na equação?

Ver histórico da internet, telemóvel, querer saber passwords dos e-mail's, contas bancárias, que não se quer ver, mas quando nos chateamos é a 1ª coisa que se faz e havendo qualquer coisa fora do sitio é motivo para discórdia e confusão em vez de sermos Pessoas e encarar os assuntos preferimos puxar outros para nos defendermos, será de gente fraca, será de quem não tem argumentos, será válido, pois no amor e na guerra vale tudo?

O Rugby

Eu joguei Rugby……….
Do Rugby aprendi uma preciosa lição, útil para o resto da vida quotidiana.
Aprendi que 15 empurram mais que 1, mas se 1 não empurra, os outros notam-no.
Aprendi a calar, a baixar a cabeça com respeito, sem me sentir menos que alguém.
A ser honesto e a “esvaziar-me” para me sentir “completo”.
......A compreender que pelo simples facto de formar um circulo abraçando os teus companheiros e repetindo a palavra humildade, humildade uma e outra vez, já venceste, independentemente de que fiques a zero ou não.
Aprendi que os “corredores” são importantes, sobretudo quando ganhaste e deves valorizar e recompensar o esforço da outra equipa.

Eu que joguei Rugby, aprendi a saber aceitar sem reclamar; a não me resignar; a trabalhar para saber o que custa ganhar 1 metro em silêncio, e o fácil que é perder 10 por não saber estar calado.
A respeitar as decisões de uma forma férrea, a aplaudir os erros dos meus companheiros , que também são os meus e sobretudo a levantar-me 100 vezes .
Este desporto de rufias praticado por cavalheiros, ensinou-me valiosas lições. Muitas incompreendidas aos olhos dos que nunca o jogaram. No dia seguinte, cheio de dores de de nódoas negras, feliz e realizado pela entrega, o compromisso e muitas outras coisas que a minha Mãe nunca entendeu. Entre as quais, o valor de uma áspera camisola ás listas feita de valor e de dever. A importância de um 3º tempo, onde tudo se resume a abraços, companheirismo, rigor e um até á próxima.

Se alguma vez jogaste Rugby, sempre serás membro de uma família sem fronteiras, com uma língua, um pensamento e uma visão comum. O País? É igual o lugar do mundo, já não existem barreiras. Mesmo quando o deixes de jogar, as “listas” perseguir-te-ão, reconhecerás uma camisola nalgum desconhecido, e se lhe perguntares. Jogaste Rugby? Quanto menos esperas, estás a partilhar uma cerveja. E…….talvez deixes de ser muitas coisas, mas serás sempre jogador de rugby a enfrentar a vida.

Autor: Desconhecido
 
Um pouco lamechas mas retrata o sentimento que reside no rugby e torna o jogo único.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Livro #14


"The greates raid off all" alguem o disse e diz tudo.
89 decorations were awarded for the raid. This total includes the five Victoria Crosses awarded. Other decorations awarded were four Distinguished Service Orders, four Conspicuous Gallantry Medals, five Distinguished Conduct Medals, 17 Distinguished Service Crosses, 11 Military Crosses, 24 Distinguished Service Medals, and 15 Military Medals. Four men were awarded the Croix de Guerre by France and another 51 men were mentioned in dispatches.
Isto em 265 comandos e 300 da Royal Navy diz tudo. O raide com mais medalhas alguma vez distribuidas...
Muito bom de se ler, muito gráfico, muitas fotos, muitos desenhos, gosto bastante pois transporta o leitor para a acção muito mais facilmente...

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Teste ao que escrevemos


Um dia sem telemoveis escrevi eu no outro dia a saber se a malta se aguentava sem telélés um dia e pimbas...
Não um dia mas uma semana vai para arranjar, depois de ter caido 327 vezes ao chão deixou de funcionar e garantia com ele.
Nem me faz muita confusão até pelo contrário, agora o computador já é outra história, ando sempre aos bochechos no PC dos outros quando vão a algum lado :p
Estás a ver Bigodão, :) ainda consegui escrever algo antes do fim-de-semana.

Livro #13


3 anos de pesquisa, muita "coisa" tirada de diários de guerra alemãs, mais de 700 entrevistas a US, Canada, UK, Franceses e Alemães.
Basicamente retrata o dia 4, 5 e 6 de Junho de 1944.
As primeiras 100 pag. são a falar da ansiedade passada no dia 4 e 5 com a anulação de embarque no dia 5 devido ao mau tempo. Acompanha-se de perto o Rommel até ao dia 5 que parte para a Alemanha para o aniversário da mulher que é no dia seguinte. O Ike também é retratado. O Canaris (chefe da Intelegência Alemã). O trabalho dos underground (aka resistance) franceses. A coincidência das palavras cruzadas do Daily Telegraph em que vieram palavras como OVERLORD, OMAHA, UTAH, Juno, Gold and Sword, Mulberry (nome de código para os portos que se iriam montar para acolher os barcos vindos da ilha), Neptune (nome de código para o assalto naval) palavras que puseram o MI5 a fazer perguntas ao inventor das palavras cruzadas que se orgulhava de nunca ter repetido nenhuma palavra... para mais ler:
 
As 100 pág seguintes são sobre a noite 00.15 começam os gliders americanos e ingleses a pousar em solo françês ocupado e é muito bom de se ler. Em resumo a 101 do Band of Brothers está completamente sobre valorizada, sendo a 82 a que melhor se comportou, com os red devils da 6ª a fazerem coisas fantásticas 2 ex. a ponte de Orne em 15m e uma fortificação com 200 "alemães" (entre aspas pois tinha ruskis e polacos à mistura) contra 175 paras e estes foram brilhantes naquela tomada de fortificação em Merville...
 
As outras 100 páginas são para o dia onde também é muito bom de se ler, para quem não tem tempo aconselho o filme:


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Livro #12

Mais um livro quase lido sobre "aquela" tropa muito admirada pelos Ingleses, que foi dando muitas alegrias com alguns raides bem sucedidos.
 
No caso de "Storm from the Sea" do Peter Young.  O Peter Young tinha um diário com tudo preparado para um livro, mas foi só após a sua morte que o livro foi editado e posto à venda no ano da Nossa Senhora de 1988.
O PY fez uma ligação especial com John-Dumford Slater o responsável máximo no teatro de operações dos Commandos
O livro com fácil leitura reparte-se:
- na retirada de Dunkirk onde foi ferido (curioso, pois em todas as missões que fez com os comandos ia sempre na linha da frente e nunca foi ferido e o seu pessoal era dos que tinha menos baixas, chegando a fazer missões sem baixas, à excepção de Dieppe);
- treinos em Inglaterra durante 6 meses;
- missões/raides na Noruega Vaasgo e ilhas Lofoten;
- Norte de África (nada de particular);
- Itália onde contraiu malária e icterícia (uma semana a passar fome e a comer laranjas podres) com lutas bastantes interessantes com os alemães pois os Italianos, aquilo era como se fosse treino para os commandos;
- Normandia onde a unidade de Peter ia na DDay H+90 e ele conta que ficou ressentido pois ficou um pouco relegado para 2º plano, pois são quase 4 dias a mais e para quem começou em Dunquerque.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Livro #11

Vem com um pré-prefácio (Foreword), um prefácio e um prefácio do autor... 
E ainda vem com Acknowledgements (uma espécie de agradecimentos do autor às pessoas que entrevistou.)
E antes do 1º capitulo vem uma frase daquele que foi considerado como o melhor General da IIGM
"The war will be won or lost on the beaches"
Field Marshal Erwin Rommel (e tinha razão)
 
Contem ilustrações, mapas muito rigorosos, uma tabela com a formação e operações dos RNC (Royal Naval Commandos), uma lista com as medalhas distribuídas aos RNC. O livro está estruturada com as diversas entrevistas que o autor fez aos comandos e mete algumas notas após os seus comentários para uma melhor percepção de alguns acontecimentos.
O começo do livro parece o "Saving Pvt. Ryan" mas a cena situa-se em Dieppe com os RNC nas alas e os Royal Canadian Commandos pelo meio, em que tudo conseguiu correr mal, desde desembarcarem nas praias erradas, uma granada explodir em cima do paiol de munições dos canadianos (20 mortos), um fogo de metralha apertadissimo, os delatores franceses, a BBC a falar no rádio do desembarque à medida que ele decorria (toda a gente ficou a saber), o no. 3 Commando a desembarcar e assim que saiu da praia deparou-se com um "comboio" de alemães que se dirigia para a praia e dos 60 sobreviveram 16, lá se foi a surpresa da operação denominda de Chariot. Mas daqui tiraram duras lições que serviu mais tarde para Juno, Gold e Sword na Normandia.
Passa depois para os treinos (isto sim não falava no outro livro e para aquilo que eu tinha já lido queria algo com sumo e este livro está cheio dele), munição real, aviões da RAF a sobrevoar o "campo de batalha", treinos de desembarque todos os dias nas quentes águas da Escócia, corrida com fartura, treino de escalada, demolições, mapa, combate corpo-a-corpo com a arte marcial da policia tailandesa a servir de guia, luta com a Fairbain-Sykes (a famossisima faca dos comandos), largados algures na em algumas vilas da Escócia sem dinheiro nem comida e a policia e o exército atrás deles para ver se os apanhavam, treinos muito duros que os preparavam o melhor possível para o que iam defrontar.
Em termos de teatros de operações fala no Mediterranio, as praias da Normandia e Elba e mais umas pequenas missões na Holanda.
Livro muito bom que só peca por demasiados comentários de comandos no Dia-D que tornou algo monótona esta parte.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Livro #10

Numa outra visita à FNAC "descobri" Safe área Gorazde e Palestine de Joe Sacco um fotojornalista e cartoonista.
Joe Sacco nasceu em Malta em 1960, actualmente reside em Seattle e é reconhecido mundialmente pela combinação de suas duas profissões: artista de BD e jornalista. Suas obras mais conhecidas são Palestina: Uma nação ocupada e a segunda parte, Palestina: Na faixa de Gaza e Área de Segurança: Gorazde.



Pelo seu característico estilo entre comics e jornalismo, Sacco recebeu importantes prémios nas duas áreas em que actua até ser comparado a Art Spiegelman, autor de Maus: relato de um sobrevivente que retratava a história de como seus pais sobreviveram ao Holocausto, foi o primeiro cómic a receber um Prémio Pulitzer de jornalismo.

American Book Award, 1996
Guggenheim Foundation Fellowship, 2001
Eisner Award, 2001

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Livro #9


A saga dos Royal Marine Commando no. 45, desde o DDay até ao VEDay. Para quem gosta da II Guerra Mundial e dos Commandos e mesmo assim estes são capazes de franzir o nariz. Não gostei muito.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Total War: Rome II


O outro jogo que aguardo com expectativa. Controlar Roma e as suas tropas, apesar de gostar mais de Cartago, só é pena as intrigas e as concubinas não estarem asseciveis, mas não se pode ter tudo.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Malucos ou outra campanha publicitária

Ia eu às 13h30 a passar na Av. da Liberdade e um sujeito de calções e colete de alta visibilidade e com uma roda na mão (tipo isto) 
 
a correr no meio da Avenida. Um maluquinho pensei eu. Mais um km ou dois e frente à Universidade Lusofona outro. Alguem sabe o que se passa ou estão como eu?

Só para dizer:

Que não falei ainda nem falo sobre a bandeira ao contrário, os políticos, da cacherel e a Diana e nem sei o que é o Ganam Style, este ultimo talvez me dê a curiosidade um destes dias. Mas irei-me imiscuir de comentar, tenho dito.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O tamanho importa?

Do Espesso, que é como quem diz o Expresso fez o maior inquérito aos hábitos sexuais dos portugueses, tem algumas coisas engraçadas. É ver e tirar conclusões.


http://expresso.sapo.pt/o-tamanho-importa-veja-aqui-o-maior-inquerito-aos-habitos-sexuais-dos-portugueses=f757860

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Company of heroes 2

 
E prontos também gosto de jogos de computador (de consola só o Buzz e atenção que podia ter feito uma graçola e aguentei estoicamente, bem adiante) e este jogo que me vai fazer ter que comprar um PC novo. O que vale, é que só sai lá para 2013.
O período é na Segunda Guerra Mundial, o período que mais gosto de estudar e ler. 
Vai pôr-nos a jogar com os Soviéticos (que orgulhoso o meu pai ficaria a ver-me jogar com os camaradas :)), contra os Nazis, boches, salsichas, jerrys...
É aguardar...

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Cromos

Epah, não odeiam quando vão atrás dum carro para aí um km a 100km/h e depois decidem ultrapassa-lo e o caramelo ao volante como se ofendido na sua machez de ser ultrapassado por um Opel Corsa com 16 anos, começa a acelerar e temos de ir até aos 140 km/h, para conseguir passr a besta.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Colégio Nazi

Os últimos meses tenho trabalho ao pé dum infantário e 80 a 90% das criancinhas, são louras.
Facto, os pais (nem um nem outro) são louros a maior parte das vezes, o que me faz alguma comichão e lança a suspeição dum louro de olhos azuis que se safa entre a elite portuguesa, sim elite pois olhando para o parque automóvel, não são pobres com certeza, Ferrari, Audi A6, Porshe, Q5, Mercedes, sim também Smart e Honda e Hyundai mas cheira-me a 2º carro.
Será que o PNR instalou uma célula ou sou eu com tempo a mais a divagar, o que dizem os meus olhos?

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Dinheiro conjunto

Em conversa com um amigo fiquei estupefacto de ainda haver num casal quem fique com o dinheiro todo, Terem só uma conta e o dinheiro dos 2 vai para essa conta, a minha alma fica mesmo parva quando me contou que 2 amigos em comum, não só metem dinheiro na conta conjunta como a mulher a um dava 5€ por dia e ao outro nem sei se chegava a dar dinheiro, malta esta que anda na casa dos 40 anos.
Conhecia outros casos na empresa, mas pessoal de 60 anos em que a mulher ou nem dava dinheiro ou muito pouco, mas estes eram alcoólicos e já se sabia se tivessem dinheiro como acabava o filme, até admito nestes casos mas nos outros e o mais engraçado é que ambos (os de 40 anos) são aquele tipo de homens que apelidamos de "faz-barulho", são os maiores e malucos da cabeça que gostam de impressionar e depois é isto, espectacular.
Um até acabou por ser despedido e pôs nessa conta 30,000€, assim para as mãos de uma pessoa, parece-me perigoso.

Ter uma conta conjunta, para gastos nem sou contra mas isto é mesmo peculiar, imagino a banhada que não devem levar às vezes.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Minha alma está parva


Alguns meses atrás andava pelas redes sociais e era só criticas a esta senhora da voz-não-sei-o-quê, lábios picados por uma abelha e outras coisas demais. Quanto a mim tem uma grande voz, o 1º álbum é uma merda, não tem uma música de jeito, mas o 2º todas, mas todas na minha opinião são boas. É ela que compõe as músicas e tem crédito por isso.

E a minha alma está parva porquê?
Porque ainda não vi os blogues a escrever mal da senhora e a publicidade que faz à H&M. Tenho dito, espero que nos próximos dias se redimam e voltem ao normal e critiquem qualquer coisinha.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Telemoveis, um dia sem

Vi o Backstory no outro dia e um cómico que fazia um espectaculo perguntou se alguem conseguia passar um dia sem telemovel, as respostas foram prontas que não, porque queriam consultar o e-mail, estar contactavel, etc...
Eu sinceramente conseguia passar um dia sem telemovel, sem computador custa-me um bocado mais mas também conseguia e vocês?

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Pessoas

Odeio alguns tipos de frases, mas penso ser esta a suprema:

"Eu sou frontal, sou assim, o que tenho a dizer digo na cara", às vezes acrescentada com "não guardo, nem mando dizer por ninguém"

Agora passo a explicar, por cada pessoa que conheci que disse isto, nenhuma destas pessoas é sincera e honesta, seja no trabalho, seja na vida.
Será que esta frontralidade e honestidade, não deveria ser transversal e do genero, chegarem a casa e

"Oh Maria, hoje trai-te, sabes como eu sou, sou muito frontal, e o que tenho a dizer digo na cara, agora faz-me uma chispalhada e vai-me buscar uma cerveja ao Frederico eheheheh!"
ou
"Olha sobrinha/neta/filha, disse mal de ti à tua irmã/tia/avó, porque condeno o que fazes"

Normalmente a frontalidade que vejo é numa de bota-abaixo e não uma critica construtiva que se tire algo de bom. Sou só eu a ver isto desta maneira?

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Os Tudor


4 temporadas duma excelente série.
Amor, intriga na corte, traições, dissabores, mais intriga e amor, sexo, mortes, cortes com a Igreja porque convinha politicamente o ataque aos Franceses, a sociedade Inglesa e a Francesa em destaque e o Henrique VIII em grande plano.
Gostei bastante e aposto que também ouve Senhoras que gostaram desta série.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Spartacus


Spartacus que tinha tudo para ser bom, não o conseguiu ser na minha opinião.
Todos nós nos sentimos um pouco como o Spartacus a querer tirar os grilhões e fugir e lutar pela liberdade.
Muito pouco histórico, às vezes chata, utiliza a "fotografia" do 300, muitas mulheres despidas e homens também em grandes simulações de sexo, com muitos peitos à mostra, não se passava mais de 10m em que não se visse mamas, ou episódio não era episoódio que não houvesse cenas escaldantes, por mim tudo bem, Rome esteve perto disso, mas tinha uma grande história e bons actores e este Spartacus nem por isso.
A 1ª temporada que se chamava Blood and Sand, os Americanos chamaram-lhe Blood and sex.
Dá para perceber a mensagem.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Rome


Grande série, grandes actores e actrizes, grandes performances, muita boa série.
Para mim é inesquecivel o Ian McNeice, o que lia as noticias...
Os 2 principais personagens são o Lucius e Titus que até parece que existiram apesar de não terem feito aquilo tudo, ou pelo menos não à provas disso.
Algumas cenas eróticas à mistura, Júlio César, o triunvirato, os becos de Roma, muito interessante sem duvida, aconselho.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

The Pacific


É o Band of Brother mas no Pacifico enquanto o outro é na Europa.
Muitas expectativas se criaram, mas saíram goradas, pois não conseguiu ter a magnitude do BoB.
Lição de vida muita divulgada mas pouco praticada, não criar expectativas para não sair decepcionado, às vezes não consigo e desta arrependi-me.

Band of Brothers


Já falei das séries que quero ver, agora as que vi. Baseado no livro do Stephen Ambrose.
Entre o pessoal que gosta, é conhecida por BoB e pela patroa com a série dos balões (refere-se aos para-quedas). E a patroa gostou bastante à excepção das lutas pois são bastantes gráficas.
Por gostar de séries históricas e da IIGM, esta foi a que mais gostei até agora (e duvido que alguma a suplante), tem uma história de amor entre o Doc (enfermeiro dos para-quedistas) e uma enfermeira/freira Belga, que gostei bastante com um final inesperado. Fala sobre os para-quedistas da 101 e o Tenente Coronel Winters que os chefia desde o Dia D em que são lançados dos aviões, muitas batalhas, amizades perdidas, irmãos perdidas. Com Tom Hanks e Steven Spielberg como produtores, bem como o escritor do livro que deu origem à série.
Estedesejo do Tom Hanks e Steven Spielberg surgiu após o "Resgate do soldado Ryan", este foi filme de ficção na IIGM, mas ganhou 5 Oscares e teve outras tantas nomeações em 1999.
Já vi a série 3 vezes.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Vampiros




No outro dia no Hollywood, vi o Bram Stoker's Dracula, e lembrei-me porque tinha deixado de gostar de vampiros e Dráculas e afins...
Bem como o Entrevista com o Vampiro, foram grandes filmes sobre vampiros e tretas que tal, mas esta onda dos últimos anos - bem dantes, fez-se o Blade - tornaram a onda vampiresca horrível e muito difícil de suportar, já não à paciência para sombras cinzentas e twilight.
Grandes filmes se fizeram, mas estas são simplesmente ridículos, ou então acompanham a evolução e fui eu quem não evolui...

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

BackStory


Backstory da CNN é um programa noticioso de mais ou menos 20m, com informação do que se passa no mundo, está bastante actualizado, tenta ir ao pormenor de tudo , assim é a CNN. Dá às 20h na TVI24, assim já consigo dizer que a TVI passa jornalismo decente...

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Boardwalk Empire Season 2


Mais uma série pouco "fofucha", mas com um actor que adoro (Steve Buscemi), a retratar acontecimentos reais da década de 20 nos EUA, mais propriamentea Lei Seca e a Liga Pró-Temperança Feminina, os irlandeses, italianos no controlo do álcool.
Tem alguns factos que não coincidem com com os factos reais, mas é uma grande série, com um excelente guarda-roupa, fotografia e uma história que me colou do principio ao fim.
À espera que comece a 2ª temporada.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Livro #8


Sinopse

Antoine de Saint-Exupéry publicou pela primeira vez «O Principezinho» em 1943, quando recuperava de ferimentos de guerra em Nova Iorque, um ano antes do seu avião Lockheed P-38 ter sido dado como desaparecido sobre o Mar Mediterrâneo, durante uma missão de reconhecimento. Mais de meio século depois, a sua fábula sobre o amor e a solidão não perdeu nenhuma da sua força, muito pelo contrário: este livro que se transformou numa das obras mais amadas e admiradas do nosso tempo, é na verdade de alcance intemporal, podendo ser inspirador para leitores de todas as idades e de todas as culturas.
O narrador da obra é um piloto com um avião avariado no deserto do Sahara, que, tenta desesperadamente, reparar os danos causados no seu aparelho. Um belo dia os seus esforços são interrompidos devido à aparição de um pequeno príncipe, que lhe pede que desenhe uma ovelha. Perante um domínio tão misterioso, o piloto não se atreveu a desobedecer e, por muito absurdo que pareça - a mais de mil milhas das próximas regiões habitadas e correndo perigo de vida - pegou num pedaço de papel e numa caneta e fez o que o principezinho tinha pedido. E assim tem início um diálogo que expande a imaginação do narrador para todo o género de infantis e surpreendentes direcções. «O Principezinho» conta a sua viagem de planeta em planeta, cada um sendo um pequeno mundo povoado com um único adulto. Esta maravilhosa sequência criativa evoca não apenas os grandes contos de fadas de todos os tempos, como também o extravagante «Cidades Invisíveis» de Ítalo Calvino. Uma história terna que apresenta uma exposição sentida sobre a tristeza e a solidão, dotada de uma filosofia ansiosa e poética, que revela algumas reflexões sobre o que de facto são os valores da vida.

Já tinha lido na escola e quase 20 anos depois decidi reler, pois estava lá em casa e não tinha nada para ler e então lá foi. Não fiquei com a opinião dum livro formidavel, espectacular, se clahar escapou-me alguma coisa, tem uma história engraçada, aquilo dos trabalhos que cada um tinha também e que uma crinaça achou o melhor trabalho o que um adulto achou pior e horrivel.
E para quem se lembra do principio do livro, a minha filha viu uma cobra e não um chapéu, são terriveis estas crianças =).

sábado, 15 de setembro de 2012

Os Borgias Season 2



Na blogosfera tem-se falado das séries que vão fazer furor e fiquei triste, só se fala da séries "fofinhas" e mainstream e isso aborrece-me, mas irei dar o braço a torcer em relação ao Homeland e a outras que eventualmente me digam que possam vir a ser jeitosas.

Para mim os Bórgia misturam história (verídica), amor, traição, o papado no seu pior, o que tiveram de fazer (matar, corromper, "dar" filhas para casamentos só para continuarem fortes), não consegue ser 100% correcto históricamente mas agrada-me bastante.
As vestimentas, todo o guarda-roupas é bestial, a história, a trama é uma boa série em suma.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Livro #7


Solteiros, casados, divorciados

Excelente livro, devia ser obrigatório as senhoras lerem, pois apesar de os homens serem uns básicos :) ainda existam algumas coisas, que convém desmistificar. É ler o livro meninas.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Livro #6


Caim  de José Saramago
 
Ao ler percebi uma critica que um engenheiro me fez.
Escrevia sem grandes pontuações, às vezes as maisculas ficam esquecidas, frases um pouco compridas, mas não sou escritor nem chamo FDP a Deus, ou seja só as coisas más é que se podia comparar.
 
Sinopse
Caim revela o que há de moderno e surpreendente na prosa de Saramago: a capacidade de fazer nova uma história que se conhece do princípio ao fim. Um relato irónico e mordaz no qual o leitor assiste a uma guerra secular, e de certa forma, involuntária, entre o criador e a sua criatura.
 
Este comentário diz tudo sobre o livro e dá que pensar.
E as crianças de gomorra meu deus... que mal fizeram elas?

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Portugueses pelo mundo



Histórias de gente da nossa terra que atravessou a fronteira e procurou outras paragens...
Descobrimos a vida escolhida pelos portugueses em paragens como Veneza, Santiago do Chile, Dublin, Chicago, Seul, Moscovo, Dubai, Banguecoque, Havana ou Miami,os novos destinos desta 4.ª série de Portugueses pelo Mundo.
Já vai na 4ª temporada este programa que só descobri à uns 2 meses e fiquei viciado é realmente muito bom, dá para conhecer um país, os seus sitios, museus, restaurantes, cultura e aparece algumas personagens sui generis, não me hei-de esquecer do programa do Dubai duma surfista que foi como operadora de voo, só mesmo para quem viu o programa.
 
Aconselho a pelo menos verem um programa ou dois.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Livro #5


Ivanhoe de Sir Walter Scot
 
Da book.it a um grande preço, cavaleiros e tal, devia ser interessante.
Erros ortográficos até mais não, construção frásica benza-te-a-Deus e uma história que não cativou sobre o regresso do Ivanhoe das Crusadas e vem reclamar o sua herança mas envolve-se numa luta entre Ricardo Coração de Leão e João o seu irmão Normando.
Tinha tudo para ser bom mas não gostei.

sábado, 8 de setembro de 2012

Livro #4


Cultura de Dietrich Schawintz
 
Um livro que adorei ler, pois é como se a autora tivesse feito um .rar do que é importante e muito bem apertadinho deu um grande livro com o que interessa ler, ver e saber.
 
Sinopse
Este é um livro para aqueles que querem ter uma relação viva com a cultura. O conhecimento viu-se muitas vezes espartilhado por fórmulas e barreiras, e afastou-se do seu trabalho mais útil, que é enriquecer as nossas vidas e ajudar a conhecermo-nos melhor. Como é que surgiram a sociedade moderna, o Estado, a ciência, a democracia ou a administração? Que disse Heidegger que não soubéssemos já? Porque é que Dom Quixote, Hamlet, Fausto, Falstaff ou o Dr. Jekyl e Mr. Hyde são figuras tão conhecidas? Este livro aborda também episódios remotos e centrais do Antigo e Novo Testamento, a emergência dos Estados e a epopeia da modernização, as revoluções e a democracia; a evolução da Literatura, a Arte e a Música através das suas grandes obras; o desenvolvimento da Ciência e da Filosofia, o campo de batalha das ideologias, cosmogonias e teorias, mas também a educação que dão os livros, os colégios ou as universidades, os jornais e os foros de opinião.

Xiii, já nem me lembrava disto #2


A fazer zapping redescobri isto e fiquei viciado durante umas 2 semanas.
Lembro-me de ter uns 15 anos e isto passar às 11 da noite ou assim, só o genérico dos Inner Circle, o meu grupo de amigos estavamos sempre a cantar isto.
"bad guys, bad guys, what you gonna do when they came for you...
bad guys, bad guys..."

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Buzz



Bolas o que eu adoro isto.

Comecei por jogar na casa dum casal amigo, ao Quizz geral e ao de desporto e fiquei FÃ.
Fanzaço (não deve existir mas ok) mesmo, uma especie de Trivial Pursuit o meu boardgame favorito, como já tinha referido anteriormente.
Perguntas de cinema, desporto, história, geografia etc, dedo mais rápido, fazer sequêncialmente e um jogo que é adivinhar a imagem que vai aparecer e porra até posso ir à frente ou ali taco-a-taco, mas esse jogo lixava-me sempre era onde perdia pontos para os outros.

Tenho isto lá em casa e estou com umas saudades de jogar a isto que nem vos conto.

Almoços em Algés

Depois do outro restaurante em Alverca, tenho vindo almoçar a Pedrouços/Algés, numa tasca "sui generis", então o empregado de mesa (o patrão), está sempre a fungar, com uma tosse estranha e tresanda a tabaco (nada contra quem fuma, pois fumei 10 anos), mas deve ser a mesma roupa 1ª semana e como estou constipado, dou com os cheiros muito melhor, mais os dentes amarelos do sujeito com aquele bigode...
Há, ia-me esquecendo, e a comida...
Não presta, tudo num só, priceless.

Tenho medo de me estar a tornar numa gaja, ao reparar nestes pormenores todos.

M-E-D-O

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Livro #3


Sinopse

Um relato extraordinário e hipnotizador, contado com verdadeira força literária e comovente sinceridade.
É assim que as guerras são travadas: por crianças traumatizadas e drogadas com AK-47 nas mãos. As crianças tornaram-se os soldados de eleição. Nos mais de cinquenta conflitos violentos que se travam em todo o mundo, calcula-se que haja cerca de 300 mil meninos soldados. Ishmael Beah era um deles.
Qual o aspecto de uma guerra vista pelos olhos de um menino soldado? Como nos tornamos assassinos? Como paramos? Os meninos soldados foram analisados pelos jornalistas e os escritores tentaram imaginar as suas vidas. Porém, é raro encontrar um relato pessoal de alguém que suportou este inferno e sobreviveu.
Em Uma Longa Caminhada: Memórias de Um Menino Soldado
, Ishmael Beah, conta-nos uma história fortemente cativante: com doze anos, fugiu a um ataque de rebeldes e vagueou por um país tornado irreconhecível pela violência. Com treze, fora recrutado pelo exército do governo e, embora no seu íntimo fosse um rapaz meigo, descobriu que era capaz de actos verdadeiramente terríveis. Com dezasseis anos, foi afastado dos combates pela UNICEF e com a ajuda dos funcionários do centro de reabilitação aprendeu a perdoar-se, a recuperar a sua humanidade e, por fim, a sarar.
De Ishmael Beah

Muito bom livro que nos transporta para os problemas das guerras civis na África, marcante.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Livro #2


Sinopse
O seu amor é à prova de Facebook?
As redes sociais vieram para ficar nas nossas vidas, mas até que ponto são reais as ligações de amizade que lá estabelecemos?
Que riscos corremos com a exposição a que nos sujeitamos no nosso perfil e com o conhecimento que passamos a ter da vida dos outros? Que consequências é que essa rede de contactos pode ter no nosso casamento ou namoro?
Será possível proteger a nossa relação enquanto competimos com alguém que, pelo menos no plano virtual, se apresenta ao nosso marido ou mulher como quase perfeito?
Partindo de casos concretos, Amor e Facebook oferece dezenas de pistas para uma correcta utilização da maior rede social do mundo, evitando que se torne um problema para a nossa vida sentimental e sublinhando as suas virtudes e potencialidades no campo dos afectos.
De Cláudia Morais

Livro sobre relações e o FB e não só, o dia-a-dia de um casal, os disabores da relação, os Não fazer e os A fazer para uma relação saudavel. Livro lido na cama com a cara-metade, vai trazer à baila uns:
"Não tinha dito!"
"Estás a ver, é normal!"
"Eu sabia!"
É divertido e um abre-olhos.

sábado, 1 de setembro de 2012

Faz hoje 73 anos



Às 4h45min do dia 1 de Setembro de 1939, com um couraçado Alemão a abrir fogo contra as guarnições Polacas de Westerplatte, península localizada em Danzig, dava-se inicio à Segunda Guerra mundial.
Conflito que marcou o seculo XX.
Palavras como Blitzkrieg, u-boat, blitz, holocausto (campos de concentração, deportação, extreminio) entraram no léxico mundial.
Violações em massa, primeiro os Alemães, depois os Soviéticos quando entraram na Alemanha, fizeram o mesmo. Linchamentos publicos, só porque se era judeu, judeu esse que era vizinho, professor, lojista, amigo ou colega, tudo ficou esquecido...
Cidades desconhecidas que ficaram para sempre conhecidas, por massacres como o de Katyn, Malmedy, Najing, ou por atrocidades Birkenau, Auschwitz, Buchenwald, Dachau, Sobibor, Trablinka. No Havai, Pearl Harbour tornou-se conhecida a 07/12/1941. Hiroshima e Nagasaki pelas bombas atómicas e um avião B-29, de seu nome Enola Gay, ficou dos mais conhecidos mas pelas piores razões. A 08/05/1945 na Europa respirou-se de alivio, no Indico e Pacifico só 3 meses mais tarde, o que se pode tirar de bom, no meio desta desgraça enorme que pode ter vitimado até 50 milhões de pessoas é que há sempre paises e pessoas capazes de lutar pelo bem e inspirar outros.
Existem filmes e documentários impressionantes capazes de nos pôr a pensar, para quê aquilo tudo?
Mas havia sempre alguem que quis lutar contra o que parecia ser impossivél.

Um dia com mais tempo faço uma análise rápida e uma comparação ou outra, do Passos Coelho e do Churchill, tempos diferentes, culturas diferentes, mas os discursos têm que ser sempre motivadores, sinceros e honestos, mas encorajadores.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Livros Google


Isto já deve ser mais velho, do que o Deus ma livre, mas cá vai.

Google books, como descobri:

A minha cara-metade, que dá sempre para o exagero,
Ela - "Todos os livros do mundo no google!"
Eu - "Nah"
Ela - "A sério!"
Eu - "Nah, tenho que ir ver!"

E prontos, não são todos, mas clássicos como Mark Twain, Cavaleiros da Tavola Redonda (a ler), contos dos irmãos Grimm, Life Magazine e muita outra coisa, fiz uma busca por Mein Kampf e voilá!, Nietzsche também, Miguel Esteves Cardoso não, pronto fiquei descansado, EU tinha razão...
Mas seria fantástico haver todos os livros, não era?

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Herois de infância

Não, não é nenhum tópico sobre um pessoa que me marcou, porque fez isto ou aquilo.
Não vai ser uma analise profunda sobre nada disso, mas um dia quem sabe.
É muito mais parvo que isso, nós homens temos os nossos heróis, alguns é o irmão mais velho, mas e BD.
Não sei se mulheres também os tinham ou têm, eu desconheco, ou melhor, se há, é quase sempre a Mafalda porque refila muito HAHAHAHAHA! Epah vocês mulheres, acertei?

Então, no meu caso era este Espécime que se segue.

Epah, a Mary Jane, era algo de outro mundo, era criança, não gozem. O homem combatia o mal, tal paladino e corria para os braços da sua amada, era ou não era fofinho o aranhuço?
Lia ainda em brasileiro (ou portugês do Brasil) e a palavra Putz! entrou no meu diccionário, é um genero de bolas!.
Depois felizmente, lá começou a aparecer em Português.
E os vossos heróis ou heroinas?

Maria-Juana-a-cavalo não conta (piada barreirense)

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Livros #1

A meio do mês de Agosto acabei de ler o livro, O espião Alemão em Goa, escrito por José António Barreiros.
Os factos são reais. Em 1939 três navios alemães e um italiano, todos civis, ficaram atracados no porto de Goa por a Alemanha ter iniciado a Segunda Guerra Mundial. No Carnaval de 1943 foram incendiados e afundados, pela sua tripulação, no porto de Mormugão, no então Estado Português da Índia. Resistiam assim a um ataque do SOE britânico, o serviço de operações especiais encarregado «da guerra não cavalheiresca».
Para proteger os interesses aliados, as autoridades portuguesas condenaram judicialmente os alemães, dando como não provado que tivessem resistido a uma tentativa de prisão. Ao erro judiciário seguiu-se a propaganda. Para os britânicos o fiasco da expedição foi convertido em vitória. Só os portugueses saíram mal da história. Este livro tenta repor a verdade, para além das conveniências.
Gostei e para quem goste de policiais é deveras interessante.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Telejornais



Não consigo ver já à algum tempo, telejornais inteiros, o da TVi é demasiado gráfico. Não, não sou sensivel, mas estar a comer e ser "massacrado" uma hora com as desgraças dos outros é um pouco demais sem sentir quase culpa, não é informação é entretenimento... Amanhã já não interessa em Mondim de Basto o pastor qua ainda por lá havia ou em Freixo de Espada à cinta, à uma familia em dificuldades...

PORRA...

Sem querer ser hipócrita, à milhões de pessoas a passar fome no mundo, umas por que querem e outros desgraçados, poque não conseguem. Ajudo sempre naqueles bancos alimentares e afins, com o que posso, mas não quero ser bombardeado com aquilo. Com o Alberto João Jardim mudo logo de canal é desprezivel o homem, não venham com o que fez de bem para a Madeira, se não eu digo que em 1935 ou 36, mais coisa menos coisa o Adolf Hitler acabou com o desemprego na Alemanha, quando o país estava anos antes com uma recessão e desemprego. E uns aninhos depois é o que se sabe, Segunda Guerra Mundial e morreram quase tantos judeus como hoje é a população de Portugal.
Voltando ao tópico, a SiC vou vendo, genero zapping e tem uma boa reportagem ao Domingo à noite.
O da RTP1 é um pouco, pãozinho sem sal.
Gosto de ouvir noticias na rádio, Antena 1 e TSF, sucintas e o que interessa em Portugal e no mundo.
É só a minha opinião!


Mas nem tudo no jornal da TVi é mau, para desdramatizar um pouco:

Uma carinha laroca.