sábado, 25 de março de 2017

Companhia


De manhã a caminho do trabalho, trouxe-me alegria de ver, de me acompanhar e lembrei-me logo de quem ia adorar ver o que vi, sempre melhorou (ou não) um sábado a trabalhar.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Soldado poeta

Ou poeta soldado?

Travou duas lutas importantes na altura, o equivalente à I e II Guerra Mundial de agora, viu o irmão morrer em batalha e quando regressou escreveu uma tragédia, valendo-lhe o epíteto de pai da tragédia, não foi o primeiro, mas as primeiras obras do género são dele as que nos chegaram até hoje.
Prometeu agrilhoado também é de Ésquilo e quem gosta de ler o género aconselho vivamente pois lê-se bem, rápido e somos transportados para junto dos deuses ou para a corte persa e "vemos" uma mãe desesperada pelo seu filho (Xerxes, rei dos Persas).

quinta-feira, 23 de março de 2017

Merece a visita


Painel no Castelo de Lisboa.

Enquanto a herdeira estava num aniversário, aproveitei para passear pelo Castelo, donde se tem umas vistas privilegiadas, museu com um acervo, bairro islâmico com visita guiada (recomendo), cafés e restaurante bem inseridos e o castelo em bom estado. 
Gostei de ter gostado.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Dois mundos


É o preço da evolução.

Cada vez gosto mais da Lisboa antiga, mas a nova tem de ser aceite, com todos os seus constrangimentos,

terça-feira, 21 de março de 2017

BD


BD histórica mas que inicia em Ulisses, apesar da sua interessantíssima história, saltar para Alexandre, fica um pouco estranho.
Voltar a ler BD histórica, fez-me regressar ao passado e o tempo que me deliciava a ver os desenhos de José Garcês em histórias sobre Portugal.

segunda-feira, 20 de março de 2017

...


Aprender a gostar de filosofia através dum romance, muito bem escrito, directamente para um público alvo com metade da minha idade ou menos, mas que a todos cativa.
Pelo menos a mim, para quem gosta de filosofia e não só.


SINOPSE
O Mundo de Sofia é um desses inexplicáveis sucessos que têm gerado uma contagiante adesão por parte dos leitores, entre os quais se contam muitos jovens. Mas não só. Tornou-se de imediato um bestseller em muitos países: está traduzido em mais de cinquenta línguas. Esta intrigante aventura filosófica, que põe em cena um professor de filosofia e uma jovem de catorze anos, percorre a história do pensamento ocidental, sem excluir alguns dos seus mitos e lendas e fazendo breves incursões pelas filosofias orientais. O tema central está estreitamente ligado à construção do universo romanesco que se duplica misteriosamente pela intervenção de outros dois personagens, apresentando-se ele próprio como um enigma. As misteriosas interrogações dirigidas a Sofia: «Quem és tu?» e «De onde vem o mundo?» são aqui emblemáticas da atitude de espanto de alguém, como Gaarder, para quem a existência é um coelho branco que o ilusionista tira ludicamente da cartola.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Lisboa



Lisboa

Lisboa com suas casas 
De várias cores, 
Lisboa com suas casas 
De várias cores, 
Lisboa com suas casas 
De várias cores... 
À força de diferente, isto é monótono. 
Como à força de sentir, fico só a pensar. 

Se, de noite, deitado mas desperto, 
Na lucidez inútil de não poder dormir, 
Quero imaginar qualquer coisa 
E surge sempre outra (porque há sono, 
E, porque há sono, um bocado de sonho), 
Quero alongar a vista com que imagino 
Por grandes palmares fantásticos, 
Mas não vejo mais, 
Contra uma espécie de lado de dentro de pálpebras, 
Que Lisboa com suas casas 
De várias cores. 

Sorrio, porque, aqui, deitado, é outra coisa. 
A força de monótono, é diferente. 
E, à força de ser eu, durmo e esqueço que existo. 

Fica só, sem mim, que esqueci porque durmo, 
Lisboa com suas casas 
De várias cores. 

Álvaro de Campos, in "Poemas" 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

As bacantes



Paradigmas, paradoxos, antíteses, moralismo, tragédia e afins, não sei se prefira as amazonas ou as bacantes... ao longe.

Primeiro estranha-se e muito, depois entranha-se e não sai.

Os trolls



Calma, é só os trolls do filme, apesar deles andarem por aí...